VISITAS

sábado, 8 de fevereiro de 2014

SERIE AMAZÔNIA - OS LIVROS DE PEREGRINO JÚNIOR SOBRE AMAZÔNIA

João Peregrino da Rocha Fagundes Júnior, jornalista, médico, contista e ensaísta, nasceu em Natal, RN, em 12 de março de 1898, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 23 de outubro de 1983.

http://livraria.imprensaoficial.com.br/media/catalog/product/cache/1/image/9df78eab33525d08d6e5fb8d27136e95/8/1/813950.jpg

Ainda estudante exerceu grande atividade jornalística. Ele próprio lançou A Onda, jornal em que escreveu um artigo contra o diretor da Escola Normal e professor do Ateneu, que provocou enorme celeuma e custou-lhe a saída do colégio. Ainda em Natal, funda mais dois jornais: A Gazeta de Notícias e O Espectador.Proibido de estudar na cidade, mudou-se em 1914 para Belém, onde terminou o curso secundário no Ginásio Pais de Carvalho. Em A Folha da Tarde ocupou, gradativamente, as funções de suplente de revisor, repórter de polícia e redator. Trabalhou, ainda, em A Tarde e A Rua, além de secretariar A Semana. Fundou e dirigiu A Guajarina, antes de iniciar os estudos de Medicina. Aprimorou sua formação literária, mergulhado nos preceitos filosóficos e nas leituras de Nietzsche e Bergson, mas logo se concentra nos clássicos portugueses e nos românticos Herculano, Garrett e Castilho.
Em 1920, fixou-se no Rio de Janeiro, mais precisamente na Glória, em uma pensão de estudantes e candidatos a escritores. Trabalhou na imprensa, como escrevente na Gazeta de Notícias, e começou a produzir literatura. Trabalhou por um tempo na Central do Brasil, onde teve como companheiro de trabalho Pereira da Silva, a quem sucedeu na Academia. De 1928 a 1938 publicou sua obra literária de ficção e de crítica. Após uma interrupção de mais de 20 anos, ele retomou os trabalhos e voltou a publicá-los, em 1960, com uma nova edição de Histórias da Amazônia, acrescida de novelas inéditas, inclusive “A mata submersa”. Organizou uma antologia de Ronald de Carvalho e escreveu ensaios sobre José Lins do Rego, Graciliano Ramos e estudos sobre temas da literatura brasileira.
Formou-se em Medicina em 1929, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.  Durante 18 anos, foi membro do Conselho Universitário. Foi fundador e o primeiro presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, Biotipologia e Nutrição. Sua inclinação para as letras e o jornalismo nunca o deixou. Além da Gazeta de Notícias, escreveu para O Jornal, Rio Jornal, O Brasil, A Notícia, Careta, ganhando grande nomeada, sobretudo como cronista e como colaborador de numerosas revistas literárias e científicas do Brasil e do estrangeiro. Representou o Brasil em inúmeros conclaves internacionais, como as Comemorações Cervantinas (Espanha, 1946), os Colóquios Luso-Brasileiros de Lisboa (1958), as Conferências de Cooperação Intelectual de Santander (1957) e Granada (1958). Foi membro do Conselho Federal de Educação, do Conselho Federal de Cultura, presidente da UBE (União Brasileira de Escritores), membro titular da Academia Nacional de Medicina e membro da Sociedade Argentina para o Progresso da Medicina Interna, da Academia das Ciências de Lisboa e da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia.Na obra de Peregrino Júnior revelam-se as múltiplas facetas do autor, como contador de histórias, ensaísta, crítico, médico e professor. A temática central da sua ficção, em Puçanga, Matupá, A mata submersa e Histórias da Amazônia é a visão do mundo amazônico, a imaginação do homem e a fatalidade geográfica que o conduz ao mistério dos mitos e à poesia das lendas.


Bibliografia (somente obras sobre Amazônia)

Bibliografia geral

  • Um Drama no Seringal (1929);

Edição não encontrada

  • Puçanga (1929);


Peregrino Júnior.  Pussanga 1 ed. Clube do Livro, Rio de Janeiro.  1948.  183 p


  • Matupá (1933);

Peregrino Júnior. Matupá. Edições L.C. 1 ed. 1933 209 p.



  • Histórias da Amazônia (1936);


Histórias Da Amazônia - Peregrino Junior - 1936 - 1ª Edição
Peregrino Júnior.  Histórias da Amazônia. 1 ed. José Olympio, Rio de Janeiro.  1936, Contos. Capa de Santa Rosa.  289 p.


  • A Mata Submersa (1960);


A Mata Submersa - Peregrino Junior - 1ª Edição
Peregrino Júnior.  A mata submersae outras histórias da Amazônia  1 ed. José Olympio, Rio de Janeiro.  1960, 1ª edição.  335 p.



Peregrino Júnior.  A mata submersa e outras histórias da Amazônia  1 ed. José Olympio, Rio de Janeiro.  1960, 1ª edição.  335 p.





Peregrino Júnior.  A mata submersa e outras histórias da Amazônia  2 ed. Ediouro - Tecnoprint, Rio de Janeiro. 1989,  138 p.



MATA SUBMERSA E OUTRAS HISTÓRIAS DA AMAZÔNIA, A
Peregrino Júnior.  A mata submersa e outras histórias da Amazônia  3 ed. UFRN, Natal .  1998,   368 p.




Novamente Histórias da Amazônia, reunião de histórias de Puçanga, Matupá, Histórias da Amazônia e A mata submersa (1960)








https://sebodomessias.com.br/loja/imagens/produtos/produtos/90/905093_429.jpg
Peregrino Júnior.  Histórias da Amazônia. 1 ed. cooedição da Livraria José Olympio Editora, Editora Civilização Brasileira e Editora Três., São Paulo. 1974,  266 p.




Sombra e Luz na Amazônia  (1975)



https://sebodomessias.com.br/loja/imagens/produtos/produtos/54/547836_926.jpg
Peregrino Júnior.  Sombra e Luz na Amazônia  1 ed. Circulo do Livro.  1975.  335 p.




Um comentário:

  1. Boa noite, você tem algum trabalho desenvolvido sobre esses livros? Ou haveria alguma forma de enviá-los em pdf? - os livros em questão, já que são difíceis de encontrar.

    ResponderExcluir