VISITAS

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Luto - Morreu o poeta Manoel de Barros

Luto - Morreu o poeta Manoel de Barros (14 de Novembro de 1964), um pantaneiro, interprete da natureza e das coisas simples que falam com a alma da gente  ... agora dos que falam com minha alma sobrou  Thiago de Mello

Poema inédito

Fôssemos merecidos de água, de chão, de rãs, de árvores, de brisas e de garças!
Nossas palavras não tinham lugar marcado. A gente andava atoamente em nossas origens.
Só as pedras sabiam o formato do silêncio. A gente não queria significar, mas só cantar.
A gente só queria demais era mudar as feições da natureza. Tipo assim: Hoje eu vi um lagarto lamber as pernas da manhã. Ou tipo assim: Nós vimos uma formiga frondosa ajoelhada na pedra.
Aliás, depois de grandes a gente viu que o cu de uma formiga é mais importante para a humanidade do que a Bomba Atômica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário