VISITAS

quarta-feira, 6 de junho de 2012

A prefeitura proibiu o comércio de livros nas ruas do Rio de Janeiro.





A prefeitura proibiu o comércio de livros nas ruas do Rio de Janeiro.

Esta que é mais que uma atividade comercial é uma atividade cultural da cidade do Rio de Janeiro. Acredito que o ordenamento da ocupação das ruas é bem vindo,  a simples proibição e uma solução fácil para os políticos. O  comércio de livros é uma tradição cultural da cidade do Rio de Janeiro e não devemos deixar ele acabar. 

O livreiro do qual eu costumo comprar livros no Largo do Machado vende livros ali a mais de 10 anos ocupa a área de forma ordeira e limpa e garante acesso a muitos a oportunidade de comprar livros baratos e mesmo trocar e vender. Ele sustenta sua família com esta atividade e faz uma pequena roda da economia girar, pois adquire livros principalmente de catadores de ruas e porteiros de prédios, praticamente os salvando de ir para o lixão.  Igual a ele existe vários outros.

Este livreiro trabalha aos domingos quando as lojas e mesmos os sebos com lojas comerciais estão fechadas.

Caros colegas fás de livros, bibliófilos e preocupados em sociedade melhor e mais justa. 
Vamos reverter esta situação, o ordenamento da atividade (sem as questões burocráticas ou  gananciosas de taxas e impostos abusivos) é  bem vindo !! Divulgue nas suas redes sociais, com jornalista e políticos esta situação.



Stanislaws Booker

Bibliófilo, comprador de livros usados nas ruas do Rio de Janeiro, Brasil e do mundo.


2 comentários:

  1. Olá,
    Tenho alguns livros e gostaria de vender.
    Romances, livros espíritas, biografias, etc...
    Sabe me dizer se ainda existe algum local onde se possa vender os livros sem problemas com a prefeitura? Digo vender diretamente ao público em geral. Grato
    Antonio
    antoniolsf@ig.com.br

    ResponderExcluir
  2. Caro Antônio, acho que o mais fácil e tentar estas feiras de troca / venda que ocorrem nas primeiras quarta feiras do mês em algumas bibliotecas da cidade do Rio (na biblioteca de Botafogo por exemplo). Outra possibilidade e usar sites de vendas (como o Estante Virtual) mas você tera de pagar uma comissão sobre a venda. O que eu gostaria de lhe aconselhar e uma desobediência civil a proibição e expor e tentar vender seus livros... mas corre-se o risco dos mesmos serem aprendidos pelos fiscais da prefeitura... Estou acompanhando a questão da reversão desta proibição e oxalá poste em breve aqui que é novamente tolerado este tipo de comércio

    ResponderExcluir